DIFUSÃO CULTURAL 30 ANOS

ARTE & CIDADANIA.
EM DEFESA DA CULTURA BRASILEIRA.

A Associação de Difusão Cultural foi fundada em 1981 com o objetivo de desenvolver ações culturais e artísticas na cidade de Atibaia. Em 2005 passou a gerir as oficinas de Comunidade em Parceria com a Secretaria de Ação Comunitária da Prefeitura da Estância de Atibaia.

A partir de maio de 2006, intensificou suas atividades realizando o 1º Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual (FAIA), parceria com a Prefeitura da Estância de Atibaia e apoio da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura – Fundo Nacional da Cultura e Lei Rouanet, atualmente produzindo a 6ª edição.

Qualificou-se em 2007 como Organização Social Cultural e continuou a gerir o Programa Oficinas de Comunidade que atualmente atende 1.343 crianças e adolescentes em 10 bairros da cidade.

Criou o Difusão Cineclube, que foi contemplado como um dos 100 pontos de difusão digital pelo Edital do Minc em 2005. Produz o guia e mapa turístico de difusão cultural.. Expandiu seu raio de ação com a abertura de uma Unidade em Caatiba-BA; nessa unidade criou o Difusão Cineclube Caatiba-BA, que foi contemplado pelo programa Cine Mais Cultura, hoje inicia com oficinas de audiovisual pelo Micro projeto do Semi-árido Baiano contemplado em 2009.

Em 2006, iniciou um trabalho de apropriação dos centros comunitários dos bairros de Atibaia e da sua sede no centro, organizando núcleos de convivências e lazer, incentivando e orientando a organização das comunidades e o fortalecimento das associações. Atualmente esses espaços são usados para aulas de arte e cultura, artesanato, atividades para os idosos, educação para a saúde, reuniões das associações e eventos comunitários. Isso foi possível, pois o Programa Oficinas de Comunidade mantém uma agente comunitária em período de 8 horas diárias em cada um dos Centros Comunitários atendidos pelo projeto. Nos bairros do Portão, Tanque, Imperial, Itapetinga e Maracanã, dão suporte aos instrutores, cuidam dos alunos, servem a merenda, coordenam todas as atividades desses espaços, zelam pelo espaço e seus equipamentos e participam ativamente das atividades na comunidade.

O Programa é composto por oficinas de artes de várias modalidades e atividades que estimulam a ludicidade e a criatividade buscando conciliar afetividade à cognição, promovendo o acesso às artes em consonância ao desenvolvimento das diretrizes de cultura de paz. As Oficinas de Artes têm como meta contribuir para a diminuição da violência urbana atribuída a delinqüência juvenil condicionada ao meio e às culturas de massas.

O Programa atende crianças e adolescentes de 8 a 18 anos e oferece no contra turno escolar oficinas com temas transversais de cultura de paz. O aspecto social embasado nas diretrizes da cultura de paz tem o intuito de despertar a consciência crítica e cidadã como estratégia de filtro das influências da Rua / TV / Computador na formação das novas gerações do Município de Atibaia de forma territorializada de acordo com as regiões do plano diretor.

O Programa Oficinas de Comunidade iniciou em agosto de 2002 como Oficinas de Artes no bairro Imperial em parceria com a Prefeitura da Estância de Atibaia (PEA) e a FUNARTE.

Ao longo desse tempo realizamos inúmeras turmas de oficinas de arte e cultura por ano voltadas para o publico infanto-juvenil. O programa atende a um Marco Lógico para o monitoramento das ações e avaliação dos resultados.

Durante esse trabalho realizamos uma aproximação com as comunidades através de reuniões com os pais, projetos de cinema itinerante e reuniões com as lideranças locais. Com isso detectamos o potencial de desenvolvimento cultural de dois bairros onde atuamos: Portão e Tanque, localizados às margens da rodovia Fernão Dias. O projeto “Arte do Portão ao Tanque”, foi contemplado como PONTO DE CULTURA pelo Edital do MinC e Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Estado de São Paulo em novembro de 2009. Este projeto visa estimular o desenvolvimento através da arte e cultura, formando a população local e resgatando a história dos bairros de forma a transmitir para outras gerações e para os visitantes que passam pela Fernão Dias a identidade cultural dos mesmos.

Atualmente, desenvolvemos diversas oficinas com o objetivo de desenvolver as Expressões Artísticas, de Formar Grupos Artísticos e de fortalecer o sentimento de pertencimento e de identidade cultural desses bairros a partir do resgate histórico desenvolvendo o patrimônio imaterial da cidade de Atibaia através das características histórico-culturais dos dois bairros.

O aspecto da territorialização é um diferencial deste projeto, pois o campo de ação do Ponto de Cultura se expande não só para os dois bairros em questão, mas também para os locais carentes de atividades culturais.

E finalmente, como realizadora do I Encontro Internacional dos Direitos do Público, realizado de 12 e 16 de janeiro, dentro da programação do 5º FAIA – Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual, com a participação de representantes da Argentina, Índia, Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Espanha, Itália, México, Portugal, Uruguai e Venezuela, agradecemos o apoio da Secretaria do Audiovisual e da Secretaria de Políticas Culturais do Ministério da Cultura e a parceria da FICC – Federação Internacional de Cineclubes, do CBC – Congresso Brasileiro de Cinema

Nicole Kubli
Diretora Geral
Associação de Difusão Cultural de Atibaia
Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: